Homilia – III Domingo do Tempo Comum – ano A

Livro do Profeta Isaías 9.1-4

AntífonaO Senhor é a minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O Senhor é a fortaleza da minha vida; a quem temerei? (Sl 27.1)

Salmo 27.1, 4-9.

I Epístola de São Paulo aos Coríntios 1.10-18.

Aclamação do EvangelhoPercorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo. (Mt 4.23)

Evangelho s. São Mateus 4.12-23.

Na lição do evangelho de hoje, vemos Jesus manifestando-se a um povo a um povo que estava em trevas. A esperança prometida a esse território excluído e desprezado pelo homens havia chegado. Os últimos dias do qual falou o profeta Isaías haviam chegado, como o Cristo proclamava ao povo, estava próximo o Reino de Deus.

Jesus inicia o chamado de seus discípulos nessa terra, indo de encontro e manifestando-se a homens simples, pescadores. A proposta de Jesus para esses homens simples era de certa forma estranha. Tornar-se pescadores de homens. O que seria isso? Os irmãos não discutiram a proposta de Cristo, mas obedecendo ao chamado, foram e confiaram no Senhor. De semelhante modo passou por João e Tiago, que também o seguiram sem pestanejar.

A laboriosa atividade da pesca nos tempos de Jesus, como ainda é em muitos lugares pelo mundo, exigia força e causava desgaste. Se lançar redes ao mar é difícil, quanto mais lançá-las aos homens? A diferença das duas tarefas, é que a força necessária para pescar os homens vem do Espírito Santo de Deus. Tiago e João não precisariam mais se preocupar em consertar as redes, mas em confiar no Espírito de Deus, que daria a eles toda a força necessária e autoridade para que a pesca de homens fosse como a Pesca Maravilhosa.

Somos chamados a ser pescadores de homens. Uns por meio do ministério da Palavra, outros por meio de suas funções profissionais, chamados para ser professores de homens, médicos de homens, auxiliares de homens e em tudo o que fizerem brilhar a luz como o Cristo brilhou em Zebulom e Naftali, a Galileia dos Gentios.

Servir a Cristo é um ministério integral, um chamado perpétuo para o verdadeiro Cristão, ou seja aquele que como Cristo se manifesta aos homens capacitando-os a servir o Reino de Deus.

William de Almeida Santos

Homilia vem do grego e significa “conversa de pai para filho”, na igreja primitiva constituía-se em um pequeno sermão de caráter explicativo, exortativo e exegético, explicando as escrituras de forma curta e objetiva. Era o momento em que o ministro se aproximava da congregação e os instruía, como um pai faz ao filho.

Anúncios

Homilia – Natal

Livro do Profeta Isaías 9.2-7

Salmo 96

Epístola de São Paulo a S. Tito 2.11-14

Aclamação do Evangelho: O profeta Isaías diz: Um menino nos nasceu, um filho se
nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso
Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. (Is 9.6)

Evangelho s. São Lucas 2.1-14(15-20)

 

Antífona:

Cantai ao Senhor um cântico novo, cantai ao Senhor todas as terras. (Sl 96.1)

 

Um menino nos nasceu, um filho se nos deu… Jesus nos foi dado, a preciosidade do universo, Filho Unigênito de Deus, foi-nos dado para conquistar tudo para nós, inimigos de Deus, homens maus, que estavam cegos em meio as trevas. Jesus Cristo é maravilhoso, a mensagem do Natal sempre deixa os homens boquiabertos! Como é intrigante para nós o próprio Deus ter-se feito homem, carne como a nossa carne, que sente dor, que morre e ter habitado entre nós, humanidade caída, carente de socorro, cheia de dureza de coração. Ele que é tão grande, cuja grandeza não pode ser expressa por esta palavra, fez-se pequenino e frágil, para tornar-se Rei e cumprir a perfeita Lei de Deus, pois somente Ele poderia nos reconciliar com o Pai, ele que é o próprio Deus.

A mensagem do Natal é universal, dever de cada cristão e direito de cada homem que anda nas trevas. Assim fizeram os anjos anunciando aos pastores e o Senhor, guiando os sábios magos. A humanidade precisa de Luz, chama para por fim a cegueira que a faz topar em tudo quanto é obstáculo, vida para se dedicar as boas obras de Deus, graça para receber a salvação, Jesus, para alimentar-se de toda água viva e pão do céu. Somente no Menino-Deus dado para nós encontramos todas essas dádivas de Deus, somente através dele que é a Luz do mundo, encontramos vida e vida em abundância.

Nós, comprados por ele, somos luz também, pois ele habita em nós e está no meio da Igreja, portadora da Luz no mundo em trevas. Precisamos ser como o Pequeno na manjedoura e levar sua Luz a todos os que estiverem ao nosso alcance!

Viva o Senhor e seu Reino, viva a Jesus e sua salvação, viva o Verbo Divino de Deus, Emanuel, Deus Conosco, pois agora temos vida e podemos nos achegar a Deus e contemplá-lo na beleza de sua santidade!

Feliz Natal.

William de Almeida Santos

Homilia vem do grego e significa “conversa de pai para filho”, na igreja primitiva constituía em um pequeno sermão de caráter explicativo, exortativo e exegético, explicando as escrituras de forma curta e objetiva. Era o momento em que o ministro se aproximava da congregação e os instruía, como um pai faz ao filho.