Homilia – IV Domingo do Tempo Comum – ano A

Livro do profeta Miqueias 6.1-8

Antífona: Quem, Senhor, habitará no teu tabernáculo? (Sl 15.1)

Salmo 15

I Epístola de São Paulo aos Coríntios 1.18-31

Aclamação do Evangelho: Jesus leu no livro do profeta Isaías: O Espírito do Senhor
está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-me
para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para
pôr em liberdade os oprimidos. (Lc 4.18)

Evangelho s. São Mateus 5.1-12

 

Obedecer a Deus é o que o agrada. Desde os tempos antigos Deus ensinou ao seu povo que melhor do que os sacrifícios é a obediência e observância de sua Palavra. Obedecer consiste em dar passos na direção de Deus, que nos ama tanto, ao ponto de nos chamar, nós que éramos pecadores, homens incorruptos e inimigos do Senhor. Ele escolhe aqueles que, em sua maioria, eram incapazes por si próprios para exaltar sua sabedoria divina, a qual supera qualquer sabedoria e esforço humano. Aqueles que eram desprezados pelo mundo, Deus os faz preciosos para si e os torna herdeiros de seu Reino e justiça.

Jesus Cristo nas conhecidas beatitudes, também chamadas “bem-aventuranças” descreve as características dos que são bem-aventurados. Mas o que significa ser bem-aventurado? Segundo o dicionário Priberam encontram-se entre os significados desse adjetivo as seguintes características: O que goza da eterna beatitude; felicidade perfeita; ditoso; feliz. Ser humilde, chorar, ser manso, desejar a justiça, ser misericordioso, limpo de coração, pacificador, perseguido e insultado é loucura para o mundo sem Luz! Mas Cristo faz com que a loucura deles seja sabedoria e beatitude para os seus remidos.

Esta é a verdadeira felicidade, a eterna alegria, ser simples e obedecer a Deus, pois ele recompensará os que assim procederem. Deus quer que obedeçamos o que temos aprendido domingo após domingo, o que lemos em nossa meditação diária e o que confessamos e professamos diante dele e dos homens. Foi por essa razão que ele manifestou-se a nós, para que o obedecêssemos e fôssemos por ele consolados e nutridos de tudo quanto precisamos. Ele é a nossa força, permaneçamos nele e ele permanecerá em nós.

William de Almeida Santos

Homilia vem do grego e significa “conversa de pai para filho”, na igreja primitiva constituía-se em um pequeno sermão de caráter explicativo, exortativo e exegético, explicando as escrituras de forma curta e objetiva. Era o momento em que o ministro se aproximava da congregação e os instruía, como um pai faz ao filho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s